Jornalista morto por extremistas do Estado Islâmico deixou mensagem para sua família falando sobre fé e oração

Jornalista morto por extremistas do Estado Islâmico deixou mensagem para sua família falando sobre fé e oração

O jornalista americano James Foley, que foi brutalmente executado por jihadistas do Estado Islâmico, teria deixado uma carta para sua família e amigos durante seu cativeiro na Síria. Na carta, ele fala de sua fé e dos momentos de oração, que os faziam lembrar-se de seus entes queridos.

A carta foi divulgada na página do Facebook “Free James Foley” (Liberte James Foley). Segundo a publicação feita na rede social, sem papel nem caneta, o jornalista teria ditado as palavras a uma colega de cativeiro chamada Diane, que iria ser libertada, que as memorizou e entregou aos pais de Foley.

– Eu sei que vocês estão pensando e orando por mim. E sou muito grato. Eu sinto vocês todos, especialmente quando oro. Eu oro para que vocês sejam fortes e acreditem. Eu realmente sinto que consigo tocar vocês mesmo na escuridão quando oro – diz um trecho da carta.

James Foley trabalhava na cobertura da guerra civil na Síria quando despareceu perto da cidade de Taftanaz, no Norte do país, em novembro de 2012. Na última semana, o Estado Islâmico divulgou um vídeo no qual um dos membros do grupo aparece decapitando o jornalista, em represália pelos ataques aéreos dos Estados Unidos às forças rebeldes no Norte do Iraque. A brutalidade do ato cometido pelos extremistas religiosos chocou o mundo inteiro.

Na carta, além de falar sobre sua fé, o jornalista lembra de momentos junto à sua família e relata que chegou a estar em uma cela com mais 17 prisioneiros, e que uns ajudavam aos outros nos momentos mais difíceis do cativeiro.

O conteúdo da carta lembra as palavras ditas por ele em 2011, após ter ficado preso 44 dias na Líbia. Após ficar preso pelas forças fiéis a Kadhafi, ele escreveu uma carta à família falando que sua preocupação com eles o havia feito orar.

– Nada fazia sentido, mas a fé fez – afirmou Foley, na carta de 2011.

Leia a carta na íntegra:

Querida família e amigos,

Eu me lembro de quando ia ao shopping com o meu pai, dos longos passeios de bicicleta com a minha mãe. Eu me lembro de tantos momentos incríveis, que me tiram desta prisão. Sonhos com família e amigos me levam embora e a felicidade enche meu coração.

Eu sei que vocês estão pensando e orando por mim. E sou muito grato. Eu sinto vocês todos, especialmente quando oro. Eu oro para que vocês sejam fortes e acreditem. Eu realmente sinto que consigo tocar vocês mesmo na escuridão quando oro.

Dezoito de nós foram mantidos juntos em uma cela, e isso tem me ajudado. Nós tínhamos um ao outro para conversas intermináveis sobre filmes, curiosidades, esportes. Nós jogamos jogos feitos de restos encontrados em nossa cela e encontramos maneiras de jogar damas, xadrez e risco. Em alguns dias, tiveram torneios de competição, passando alguns dias preparando estratégias para o jogo do dia seguinte ou palestra. Os jogos ajudaram o tempo a passar. Eles têm sido uma grande ajuda. Repetimos histórias e rimos para quebrar a tensão.

Tive dias bons e ruins. Ficamos muito gratos quando alguém é libertado; mas é claro, ansiamos pela nossa própria liberdade. Tentamos encorajar uns aos outros e compartilhar força. Estamos sendo alimentados melhor agora e todos os dias. Temos chá, café ocasional. Eu recuperei a maioria do meu peso perdido no ano passado.

Penso muito sobre meus irmãos e irmã. Lembro-me de jogar “Lobisomem no escuro” com Michael e tantas outras aventuras. Eu me lembro de perseguir Mattie e T em torno do balcão da cozinha. Fico feliz ao pensar neles. Se houver algum dinheiro na minha conta bancária, eu quero que vá para Michael e Matthew. Estou tão orgulhoso de você, Michael, e grato a você pelas memórias felizes da infância, e a você e Kristie, pelas de adultos.

E John, como eu gostaria de visitar você e Cress na Alemanha. Obrigado por me acolher. Penso muito sobre RoRo e tento imaginar como Jack. Espero que ele tenha a personalidade de RoRo!

E Mark, tão orgulhoso de você também, irmão. Eu penso em você, na costa Oeste e espero que você esteja fazendo snowboard e acampando. Eu me lembro de irmos para o Comedy Club em Boston juntos, e do nosso grande abraço depois. Os momentos especiais me mantêm esperançoso.

Katie, muito orgulhosos de você. Você é a mais forte e a melhor de todos nós! Eu penso em você trabalhando tão duro, ajudando as pessoas como uma enfermeira. Estou tão feliz que você mandou uma mensagem pouco antes de eu ser capturado. Eu rezo para que eu possa ir ao seu casamento… agora estou parecendo Grammy!

Jim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: